Meu Perfil
BRASIL, Sudeste, Mulher, de 26 a 35 anos, Portuguese, English, Livros, Viagens, Pets



Histórico
 06/01/2008 a 12/01/2008
 22/04/2007 a 28/04/2007
 04/03/2007 a 10/03/2007
 28/01/2007 a 03/02/2007
 21/01/2007 a 27/01/2007
 14/01/2007 a 20/01/2007
 07/01/2007 a 13/01/2007
 10/12/2006 a 16/12/2006
 03/12/2006 a 09/12/2006
 26/11/2006 a 02/12/2006
 19/11/2006 a 25/11/2006


Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis


 
Palpiteira


Chove chuva

O verão nem começou e São Paulo já vive o caos. Ruas alagadas, trânsito, sujeira, bueiro entupido. Quando vejo as imagens da zona que vira a cidade respiro aliviada por não estar lá.

 

São Paulo é esse caos no período de chuvas sempre. Em meus quase trinta anos de vida (oh God!) vi pouca coisa ser feita pelas autoridades competentes. Talvez os piscinões sejam a melhor solução já encontrada, mas mesmo eles não dão conta em alguns lugares. E daí tem também o problema do lixo jogado nos córregos e nas ruas, que acabam entupindo não só os bueiros, mas também os piscinões.

 

Acho que falta mais conscientização da população em não jogar lixo na rua sim, mas o problema não é só esse. Quem conhece São Paulo sabe que a cidade cresceu sem nenhum planejamento urbanístico; se errar a entrada para uma avenida e tentar voltar entrando na primeira à direita, pode esquecer. Vai ter que perguntar para alguém. Há construções nos lugares mais improváveis.

 

A falta de vegetação também é um problema sério. Onde tem árvore nessa cidade? Nas zonas Sul e Leste então, onde o estrago costuma ser maior, é raro encontrar. Não fossem os parques, São Paulo seria um deserto de concreto.

 

O que mais me irrita é passar pelas marginais e olhar para aqueles rios mortos. Será que ninguém nunca pensou que a cidade poderia crescer ao redor deles e não em cima? Ouço há tempos que há projetos de revitalização no Tietê e no Pinheiros, mas só o que vejo são máquinas retirando terra dos leitos. Seria emocionante se eles voltassem a ser navegáveis.

 

Não sei se a há solução para São Paulo. O que se faz atualmente é só paliativo. E a previsão para hoje é de mais temporal.



Escrito por thais.gonzaga às 14h05
[] [envie esta mensagem]




[ ver mensagens anteriores ]